jusbrasil.com.br
9 de Abril de 2020

Advogados trabalhistas cobram explicações de Guedes por ataque a servidores

Dica De Ouro, Advogado
Publicado por Dica De Ouro
há 2 meses

A Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat) divulgou uma carta aberta em que cobra o ministro da Economia, Paulo Guedes, esclarecimentos sobre o seu pronunciamento no seminário “Pacto Federativo” na Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro.

Resultado de imagem para paulo guedes

No evento, o ministro afirmou que o Estado era uma espécie de hospedeiro vítima de servidores públicos que agiam como parasitas que querem “aumento automático”.

Na carta, a entidade pede que Guedes forneça informações sobre sua viagem, quem arcou com os custos de seu deslocamento de Brasília para o Rio de Janeiro, bem como se houve ou não remuneração pela entidade promotora do evento. O texto explica que é vedado à autoridade opinar publicamente a respeito do desempenho funcional e da honorabilidade de outras autoridades públicas federais (artigo 12 do Código de Conduta da Alta Administração Federal).

Por fim, a entidade pede que Guedes aponte “quais são os servidores, autoridades, todos, sem poupar secretários, ministros e ocupantes de cargos públicos na Presidência da República que parasitam o Estado brasileiro e que não contribuem para o bem estar social da população, em desatenção aos comandos insertos na Constituição Federal e legislação de regência do serviço público”.

Fonte: Consultor Jurídico

Ver Mais:

📍 Conheça a tese da Cobrança do Saldo PASEP dos Servidores Públicos - Material p/ Advogados Atualizado 2019 + 6 Bônus

📍 Aprenda todos os detalhes de como entrar de forma correta com a Ação de Correção do FGTS

📍 Mais de 1.800 Modelos de Recursos de Multas Atualizados, basta escolher o mais adequado a sua infração

10 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Pena que é só mais um pedido formal que ficará no esquecimento. continuar lendo

É muito mimimi. Os funcionários não têm metas, não têm estímulo a produzir mais, melhor, com mais eficiência, recebem remunerações muito maiores que da iniciativa privada, em poucos anos chegam ao topo da carreira e possuem estabilidade.

A partir do momento que não podem ser mandados embora, ainda que não tenham produtividade, passam a ser parasitas. Mesmo que o trabalho deles não seja mais necessário, não pode fazer reaproveitamento para novas situações técnicas (de fotocopiador para gestor de arquivos digitalizados por exemplo) e ainda não podem ser dispensados. Vão se aposentar sem trabalhar.

É uma falta de boa vontade que o pessoal tem de sobra com quem fala que admira Hitler por ter "o fogo de se propor a fazer uma coisa e fazer", ou ainda que elogia a política monetária do terceiro Reich, quem estimula assassinatos, estupros e que façam uma suástica na testa de quem pensa diferente.

Onde estavam esses advogados quando tudo isso aconteceu?

O Bial criticou o documentário da Petra Costa e foi linchado como machista e o Zé de Abreu cospe na cara e fala aquelas barbaridades da Regina Duarte e a lacrosfera faz vistas grossas.

Não importa o que você diga, importa de que lado você está. Se você está do lado da esquerda, você pode até falar que uma pessoa, mesmo boa, mesmo pacífica, mas só porque pensa diferente de você, merece uma boa bala, uma boa morte e uma boa sepultura. continuar lendo

Fala para esses advogados chiliquentos fazer de conta que era o Lula fando que "mesmo o político mais corrupto é mais honesto que um concursado".

Nada de novo no Front. Nada que os antecessores não tenham dito ainda pior e sem essa comoção geral.

Acho que quem tem esqueletos no armário, não pode ficar abrindo os armários dos outros, procurando alguma coisa de errado. Esses juristas foram omissos durante 16 anos de governo petista e PMDBista e agora querem posar de moralizadores. Onde estavam vocês quando o Lula disse que Político é a profissão mais honesta do mundo e que até o político mais corrupto é mais honesto que um concursado? Onde vocês estavam? continuar lendo

Nao acredito que um ser humano escreveu isso. continuar lendo

Não posso acreditar que o argumento de algumas pessoas seja apenas "não acredito que um ser humano escreveu isso"? Não posso acreditar que em um site voltado aos operadores do Direito, que vivem da retórica, da dialética, da argumentação, tenha pessoas que escrevam isso. Isso é resposta para ser dada no Twitter, isso porque tem limite de caracteres bem pequeno por lá. continuar lendo

Pra quem acompanha o Ministro Paulo Guedes, sabe que ele não generaliza, pelo contrário explica muito bem... só q foi "infeliz" ou talvez pra alguém não de direcionar que foi pra maus funcionários públicos, eu queria entender porque se já conhecendo o contexto uma galera cisma em pedir "explicação" tem q acabar com o preconceito institucional, seletivo e combater o real. continuar lendo

Ele é meio explosivo. Ele não tem muitas papas na língua. Acho que a falta de um apoio de marketing, principalmente marketing pessoal, e a falta de uma orientação a ter uma postura mais lacônica quando falar de assuntos de interesse nacional, seria interessante. O Sérgio Moro, por exemplo, sabe disso, e as entrevistas dele são com respostas bem mais vagas, por isso não geram tanta repercussão. O Paulo Guedes é mais prático e não se dá conta de que não está falando só com as pessoas com pós doutorado em economia e que reconhecem as virtudes dele, mas está falando, também, para oportunistas e pessoas de má-fé. continuar lendo

Melhor defesa é o ataque....
Veja, se aplicar esta lei literalmente, muita coisa tinha que mudar. Agora se for adotar a mesma regra que na previdência, então, os sacos roxos continuaram da mesma cor, precisa ter peito, mas, até agora o governo só tem peitos para colocarem sutiã. Acorda Brasil continuar lendo